Dr. Juarez Callegaro

Medicina e Psiquiatria Ortossistêmica

Logo transparente - Ortossistema
FOME GORDA E PERFORMANCE FÍSICA E MENTAL
<<< VOLTAR

A fome gorda é dez vezes mais freqüente no Brasil do que a fome de calorias. Um gordo está cheio de calorias e com fome específica de minerais, vitaminas e outros nutrientes químicos. A fome gorda tem sido negada e ridicularizada porque gera lucros ao produzir doenças, principalmente para as indústrias farmacêutica, bélica e, surpreendentemente, para o crédito agiota, uma vez que diminui a inteligência emocional, tornando o indivíduo imediatista, econocêntrico, esperando do dinheiro emprestado mais do que ele pode dar em termos de felicidade e amor. Além disso, existe correlação entre cada quilo de peso a mais e a queda da performance física, por exemplo, doenças do coração, hipertensão, diabete adulto, derrame cerebral. O Síndrome “X” é atualmente denominado em inglês “CHAOS”, e inclui as três doenças que mais matam: as do coração, o câncer e o acidente vascular cerebral.

Na verdade, 95% dos fatores envolvidos nas dez doenças que mais matam são produzidos por radicais livres e a proteção contra eles são os nutrientes da rede de antioxidantes que inclui vitaminas, minerais, aminoácidos, gorduras específicas; nutrientes subestimados pela negação da existência da fome gorda. No último milhão de anos o cérebro humano deu um salto de 400 gramas para 1.400 gramas. A nutrição específica de carne, peixe, ovos, frutas, verduras e legumes tem forte correlação com a melhoria da performance mental. Tais conhecimentos são utilizados na psiquiatria ortomolecular para melhorar as características VHARF do atleta (V= Velocidade; HA= Habilidade; R= Resistência e F= Força. A habilidade tem dois aspectos: a técnica (QI), que aumenta 20 pontos em cada geração, e a emocional (QE). Ora, três fatores bloqueiam o QE: o estresse oxidativo, a depressão e a ansiedade, impedindo, deste modo, a criatividade, mormente no que concerne ao trabalho em equipe, por exemplo, em atividades como o futebol, o vôlei, o basquete. O QE está caindo em todos os continentes, a ponto de aumentar a pirâmide de mortes violentas na faixa de idade dos 20 anos: suicídio, homicídio, acidente de trânsito e escalada de drogas, inclusive as lícitas como o álcool. Enquanto isto, as três doenças mentais, depressão, Alzheimer e Parkinson, casos extremos de distúrbios do QE (distúrbios afetivos, cognitivos e psicomotores), TRIPLICARAM nos últimos 20 anos. É urgente, assim, a implantação de uma política de pesquisa, ensino e produção dos elementos nutricionais orgânicos, por exemplo, através da reforma agrária familiar, além da pesquisa de fatores físicos e informacionais que promovam a performance física e mental e evitem a fome gorda, tais como o exercício físico e mental, o “relax”, a alimentação, tudo em sinergismo de forma a produzir uma juventude mais sadia, inteligente e bondosa.

Não devemos esquecer que a Pirâmide Alimentar Americana, em face da globalização e/ou da hegemonia cultural, produz, após 20 anos de sistemática utilização nos países que a adotaram, a versão moderna do inferno, o CHAOS, e do demônio, o DAPO (depressão, ansiedade, agressividade, autoestima oscilante, pânico e obsessão), deteriorando a qualidade de vida e ampliando a sua quantidade através de recursos artificiais, quando seria muito mais barato – e aí se insere a saúde pública – a aplicação, o uso de recursos naturais da reforma agrária familiar com seus alimentos orgânicos e ecológicos, desprovidos de qualquer poluição.

Dr. Juarez Nunes Callegaro
CRM 2494
Av. Carlos Gomes, 328 conj. 503
(51) 3379.1039 / 3379.1084



<<< VOLTAR
Dr. Juarez Callegaro
Rua Osvaldo Aranha, 1022 - sala 1218 (Edifício Baltimore) - Porto Alegre
Avenida Princesa Isabel, 323 - sala 404 - Rio de Janeiro
Copyright 2009-2019 © Publimed. Todos os direitos reservados.