Dr. Juarez Callegaro

Medicina e Psiquiatria Ortossistêmica

Logo transparente - Ortossistema
DOENÇAS MENTAIS
<<< VOLTAR

Teste dos ácidos orgânicos para prevenir doenças mentais em todas as idades

 

1.     O consumo excessivo de açúcares refinados e farinhas brancas estimula a inflamação que forma um círculo vicioso com o estresse oxidativo, matando as células do cérebro que fabricam o neurotransmissor GABA, o qual inibe a excitação produzida pelo neurotransmissor  GLUTAMATO.

O aspartame e o glutamato monossódico aumentam ainda mais o GLUTAMATO. Outrossim, corantes amarelos tipo a tartarazina inibem a Vitamina B6 que fabrica o GABA e a SEROTONINA, ambos tranquilizantes. O açúcar estimula a proliferação de cândida, um fungo portador de 82 toxinas. A arabinose, toxina da cândida, bloqueia a produção de ATP, a bateria mais usada pelo lobo frontal para produzir o GABA e focalizar a atenção, freando a hiperexcitação psicomotora responsável pela hiperatividade. As toxinas da cândida intoxicam o pâncreas, diminuindo a capacidade de suas enzimas quebrarem o glúten do trigo, a caseína do leite as proteínas do soja, sendo que o glúten, a caseína e as proteínas do soja produzem opióides e anfetamina símile, gerando dependência, excitação, achatamento linguístico e distúrbios de aprendizagem.

 

2.     O consumo excessivo de ÔMEGA 6 através de margarinas, de gorduras hidrogenadas e gorduras animais, produzidas por animais alimentados com milho e soja (carne vermelha, salmões criados em cativeiro, galinhas e ovos não ecológicos ou “caipiras”) causa inflamação e o círculo vicioso com estresse oxidativo, agravando a perda de controle no lobo frontal, isto não só sobre a atenção cognitiva, a excitação afetiva e psicomotora, mas a excitação neuro-endócrina, com depressão imunológica, facilitando ataque de vírus que retém chumbo no cérebro

(uma em quatro crianças tem chumbo). O chumbo e o mercúrio são retidos também por oxalatos produzidos pelo soja, chocolate, café instantâneo e, pasmem, o famoso espinafre do herói infantil, Popeye.

 

 

3.     A exposição aos contaminadores do meio ambiente se acumulam nas gorduras de animais sedentários, com sete vezes mais infiltração de gordura na sua carne. Note bem, a galinha criada solta, a galinha “cisqueira”, que come de cem milhões a um bilhão de microorganismos presentes em casa centímetro cúbico de terra ecológica, tem de dez a vinte vezes mais ÔMEGA 3 em seus ovos, ao contrário do ovo produzido por galinha somente alimentada com ração de milho-soja, que tem vinte vezes mais ÔMEGA 6.

4.     A mães deveriam fazer o mineralograma capilar seis meses antes de engravidar para corrigir os três itens acima, cruzando os dados deste exame com os dados do teste dos ácidos orgânicos da urina. A boa nutrição evitaria 85% das malformações congênitas (p.ex., a homocisteína maior  de 7 na gravidez) que predispõem ao espectro autista na infância, ao espectro da esquizofrenia na adolescência e maturidade (até 35anos) e ao espectro da demência senil. Note-se que todos estes espectros de neurodegeneração estão mais correlatos com o déficit de nutrientes e o excesso de poluentes, principalmente após 1940, com surgimento da agricultura desequilibrada após a segunda guerra mundial. A mídia enfatiza a predisposição genética para proteger os lucros das poderosas industrias alimentar e farmacêutica, as quais pressionam os governos e universidades a negar o grave problema da má regulação epigenômica, o maior perigo civilizatório, enquanto a boa regulação teria como resultado crianças sadias, inteligentes e bondosas.

 

5.     A polêmica do glutamato monossódico e do aspartame poderia ser esclarecida pelo próprio teste dos ácidos orgânicos urinários, exame que individualiza os resultados nos seres humanos, acabando com os estudos em ratos. Estes exames sobre nutrição cerebral avançada já chegaram ao Brasil e, na minha opinião, são mais importantes para a humanidade do que o investimento de 8 bilhões de dólares no gigantesco acelerador de partículas LHC, pois ajudarão a prevenir as doenças mentais em todas as idades através de boa nutrição cerebral.

 

6.     Crianças contaminadas por cândida no parto têm imunidade confusa e terão que ingerir nistatina e tomar outras medidas antifúngicas por toda a vida, além de manter os cuidados nutricionais pertinentes á intolerância aos carboidratos refinado, ao glúten, á caseína, ao soja. Inclusive a revista “Human Reprodution”, em publicação recente, diz que o consumo do soja reduz á metade a espermatogênese.

 

 

Maiores informações poderão ser encontradas no meu livro “Mente Criativa, A Aventura do Cérebro Bem Nutrido”, Ed. Vozes, 2ª Edição.



<<< VOLTAR
Dr. Juarez Callegaro
Rua Osvaldo Aranha, 1022 - sala 1218 (Edifício Baltimore) - Porto Alegre
Avenida Princesa Isabel, 323 - sala 404 - Rio de Janeiro
Copyright 2009-2019 © Publimed. Todos os direitos reservados.